Já imaginou um automóvel que pode transformar-se em qualquer outro veículo? Agora já é possível, com o Blackbird, um carro, ou melhor dizendo, uma estrutura de carro que pode simular virtualmente quase todos os modelos de carros existentes, agora e no futuro.

O veículo desenvolvido pela “The Mill”, um estúdio de efeitos especiais digitais, destina-se a reforçar a desmaterialização que se está a assistir na produção de filmes publicitários, mas também no cinema, como é exemplo a saga “Velocidade Furiosa”.

Com uma série de parâmetros ajustáveis, como comprimento ou altura, o Blackbird está dotado de uma série de sensores e configurações que lhe permitem vestir a “pele” de outros modelos.

Através de um programa de computação gráfica desenvolvido para o efeito, é possível capturar os movimentos do carro. Depois basta aplicar-lhe o exterior desejado.

O Blackbird é extremamente flexível, para simular ao máximo o modelo real. A distância entre eixos e largura podem ser facilmente alterados. Também é compatível com diversas furações de rodas, e a suspensão pode ajustar-se, incluindo até o amortecimento.

De resto, tem apenas um lugar para o piloto e é elétrico, mas pode ser programado para simular as mesmas curvas de aceleração e relações de caixa de qualquer modelo, seja ele qual for.

Sobre a escolha do nome, é simples. O hangar onde o Mill Blackbird ganhou forma foi outrora o local de produção do lendário SR-71 Blackbird, ainda hoje o avião mais rápido de sempre.

Veja o VÍDEO: