O preço está no milhão de euros antes de impostos. Só foram feitos 375. São 904 cavalos de potência que o levam do 0 aos 100 km/h em 2.8 segundos. Até poder atingir uma velocidade de ponta de 350 km/h. É assim o McLaren P1.

Quem o imagina a exibir todo o seu potencial e espetacularidade imagina-o numa pista com o motor a roncar todo o seu poder; ou, pelo menos, numa autoestrada onde o limite de velocidade não é um problema que se coloque…

Mas se os supercarros são destinados aos sonhos da maioria os seus donos são pessoas reais. E tanto eles como os seus bólides também têm de lidar com situações reais, à espreita do mais comum dos condutores, por mais ou menos sonhadores que sejam.

Foi o que foi filmado nas ruas de Estocolmo, na Suécia, onde um McLaren P1 se vê a braços com uma passagem estreita entre um camião de recolha de lixo e uma parede do outro lado.

Descrições de quem já conduziu esta bomba revelam que o superdesportivo britânico dá ao condutor uma sensação de que o carro parece mais estreito do que realmente é: o que melhorará a perspetiva dentro do habitáculo quer em alta velocidade quer em passagens estreitas.

Frente a esta baliza formada pelo camião do lixo e pela parede, o condutor deste McLaren aceitou o desafio de fazer passar este carro de 2,14 metros de largura (incluindo espelhos retrovisores) pelo buraco da agulha. Será que conseguiu, sem o mínimo risco no valioso carro?

É o que pode ver a seguir... com a descontração sueca de quem conduz e de quem assiste.