Está feita a estreia mundial do novo Porsche Cayenne. A cerimónia decorreu nesta terça-feira na fábrica de Stuttgart-Zuffenhausen, na Alemanha, e a terceira geração do SUV foi apresentada como sendo um Porsche tão «genuíno como um 911» pelos «genes desportivos» que tem.

O Cayenne vem agora com a nova caixa de oito velocidades Tiptronic S com tempos de resposta mais curtos, num veículo «all-wheel drive» com jantes de série de 19 polegadas (com opção até às 21). No interior destaca-se o ecrã de 12,3 polegadas full-HD e touch-screen como coração do Porsche Advanced Cockpit, de que fazem parte várias funções digitais ou acessos à internet ou sistemas de ajuda de visão noturna.

O lançamento é feito com dois motores de seis cilindros: o 3.0 litros turbo com 340 cv (mais 40 que a versão anterior) e 450 Nm de binário, que faz 6.2 segundos dos 0 aos 100 km/h e alcança 245 km/h; o 2.9 litros V6 biturbo do Cayenne S com 440 cv (um aumento de 20) e 550 Nm de binário atinge os 100 km/h em 5.2 e a velocidade máxima de 265 km/h.

Com uma «inspiração profunda no icónico 911», o novo Cayenne traz pneus mistos e o sistema de viragem das rodas traseiras, ou o Chassis Control 4D da marca, por exemplo, entre várias novidades de série, mas sendo, não obstante, mais leve 65 kg que o antecessor.

O design Porsche quis mostrar-se de forma vincada desde as entradas de ar frontais até às luzes a toda a traseira na horizontal. O comprimento aumentou em 63 mm sem alteração na base dos eixos (2.895 mm) para um total de 4.918 mm, com uma largura de 1.983 mm (excluindo espelhos). A capacidade da mala aumentou 100 litros, para 770.