A Volvo anunciou uma parceria com a Uber para a “venda de dezenas de milhar de veículos de base compatíveis com condução autónoma” entre os anos de 2019 e 2021.

Os veículos estão a ser desenvolvidos pela plataforma modular da Volvo denominada «Scalable Product Architecture» (SPA), que está a ser utlizada na gama 90 da marca sueca bem como no SUV XC60.

Este acordo de características “não exclusivas” vem no seguimento da “parceria estratégica” anunciada entre a Volvo e a Uber em 2016.

“A indústria automóvel tem vindo a sofrer a interferência da tecnologia e a Volvo pretende ser uma parte ativa dessa interferência. O nosso objetivo é ser o fornecedor de referência global dos serviços de mobilidade partilhada de condução autónoma. O acordo de hoje com a Uber é um exemplo primeiro da direção dessa estratégia”, afirma o presidente e diretor executivo da fabricante sueca, Hakan Samuelsson.

A Volvo destaca ainda o “trabalho próximo” entre os seus engenheiros e os da Uber para “desenvolver o XC90” que “serão fornecidos” à empresa de transporte de passageiros. Segundo escreve o Carscoops», serão para cima de 24 mil os veículos que a Volvo venderá à Uber.

A fabricante sueca frisa ainda que os veículos de base incorporam toda a tecnologia de condução autónoma “requerida para a Uber acrescentar à sua própria tecnologia de condução autónoma”, mas também que, ao mesmo tempo, “a Volvo usará os mesmos veículos de base no desenvolvimento da sua estratégia de carros autónomos, que está planeada culminar no lançamento do seu primeiros carro totalmente autónomo em 2021”.