A primeira temporada do The Grand Tour terminou em fevereiro e já se espera pelo regresso do programa de Jeremy Clarkson, James May e Richard Hammon exibido no Amazon Prime. Mas a primeira série ainda dá que falar pelos 7,5 milhões de euros de lucro que deu aos seus produtores.

Clarkson, May e Hammond e o produtor Andy Wilman não ficaram de mãos a abanar quando deixaram a «BBC» onde apresentavam o Top Gear. Fizeram um contrato, de 36 episódios em três anos, com a Amazon avaliado em 160 milhões de libras (cerca de 179,2 milhões de euros) para um novo programa.

Fundaram a W Cump and Sons e a companhia já, após a primeira temporada do The Grand Tour 8,39 milhões de libras (cerca de 9,4 milhões de euros) antes de impostos. A contabilidade entre novembro de 2015 e o final de 2016 que o «Aol.» refere regista lucros líquidos já com impostos deduzidos de 6,7 milhões de libras (cerca de 7,5 milhões de euros).

São muitos milhões, grande parte deles a entrar como receitas. Mas é preciso não esquecer pormenores como um genérico de quase três milhões de euros para o programa de estreia… o que entra nas despesas…

O The Grand Tour tem 36 episódios previstos para exibir durante três temporadas no Amazon Prime. A primeira série foi apresentada em 13 episódios entre novembro de 2016 e fevereiro de 2017. O IMDB diz que o total passou a 37. O «Digital Spy» diz que se mantêm 36 com as segundas temporadas a terem entre 11 e 12 cada. A ver vamos…

O que o site de entretenimento refere também é que a segunda temporada começará a ser exibida ainda antes do final deste ano. O acidente de Hammond condicionou as filmagens, mas há já um teaser, que inclui o Rimac Concept One que o apresentador deixou destruído.