A Mazda confirmou a introdução de um motor a gasolina dotado de um sistema de ignição por compressão (Spark Controlled Compression Ignition) para 2019. O SKYACTIV-X combina as vantagens dos motores a gasolina e Diesel para obter uma excepcional performance ambiental, bem como em termos de potência e de aceleração.

Este motor, que surge no âmbito da estratégia “Sustainable Zoom-Zoom 2030″, será o primeiro motor a gasolina do mundo disponível comercialmente a utilizar ignição por compressão, na qual a mistura de ar com gasolina entra em ignição espontânea quando comprimida pelo êmbolo (ou pistão).

“Um método de combustão exclusivo deste motor, designado Spark Controlled Compression Ignition consegue superar dois problemas que impediam a comercialização de motores a gasolina com ignição por compressão: maximizar a área na qual a ignição por compressão é possível e alcançar uma transição continua entre compressão, ignição e faísca”, explica a Mazda em comunicado.

Ao juntar o turbocompressor à ignição por compressão, este motor permite não só reduzir os consumos, como também a resposta do motor, para além de um aumento de 10 a 30 por cento no binário face à atual geração de motores SKYACTIV-G a gasolina.

A Mazda promete uma melhoria na eficiência do motor entre 20 e 30 por cento face aos actuais SKYACTIV-G, e entre 35 a 45 por cento em comparação com um motor Mazda a gasolina de 2008, com cilindradas equivalentes.

Em termos de poupança de combustível, a Mazda diz que o motor SKYACTIV-X “chega a igualar, ou mesmo a superar, os valores do mais recente motor Diesel SKYACTIV-D”. A sua primeira aparição está marcada para o Salão de Frankfurt, em setembro, através do protótipo da próxima geração do Mazda3, que será lançada em 2018.