Valentino Rossi voltou nesta sexta-feira a defender a sua ultrapassagem a Jorge Lorenzo no circuito de Misano referindo que já se torna uma «anedota» alimentar uma situação que «continua»...

O que também continua estragado é a relação entre os dois pilotos do MotoGP e, para o italiano, «sem conserto», mesmo que já tenha sido pior devido à irreverência da idade.

«Para mim, pessoalmente, a situação mudou depois das últimas três corridas do ano passado e é algo que não tem conserto. É assim», considerou Rossi apontado, porém, que «é melhor do que em 2009-10: «Porque somos mais velhos, mais maduros e somos pilotos profissionais.»

Apesar de Lorenzo já ter como destino a Ducati em 2017, Rossi faz residir a realidade no universo Yamaha que ambos partilham no presente: «Estamos na mesma equipa, adoramos ficar nesta equipa e sabemos que temos de trabalhar juntos e de ficar juntos.»

«Para mim o que é importante é que a nossa relação ou o que pensamos fica fora da pista. Fora da box. E temos de tentar fazer o máximo de uma forma profissional. Depois, é impossível gostarmos um do outro se não gostamos. É assim!», atestou o italiano.

Saiba o que se passou com Miguel Oliveira no Moto2.