Miguel Oliveira estava visivelmente emocionado no final do GP da Malásia. Tal era o entusiasmo que o piloto português mal conseguia expressar por palavras o que sentiu quando cruzou a meta em Sepang. Ainda assim explicou qual era o objetivo nesta corrida.

"A estratégia não era a de fugir na frente, sabia que o Franco [Morbidelli] tinha um bom ritmo - o [Brad Binder] também - por isso o plano era manter-me atrás dele, mas assim que vi que consegui adiantar-me um pouco nas primeiras voltas decidi que ia dar tudo para a vitória. Não me poupei, isso é certo, e consegui mais uma grande vitória para a equipa, estou extremamente orgulhoso", disse no final da corrida.

Oliveira ultrapassou o campeão Franco Morbidelli na primeira curva e conseguiu liderar ao longo de toda a corrida com uma vantagem de mais de quatro segundos para o italiano. Uma vantagem que diminuiu para 2,3 segundos quando começou a chover em Sepang.