A Honda apresentará no Salão de Frankfurt deste mês o protótipo do CR-V híbrido que, em 2018, fará a estreia na Europa de um SUV híbrido da marca japonesa.

O protótipo que vai estar no certame alemão mantém a silhueta familiar ao SUV japonês, mas pretende já introduzir uma sofisticação no design mais desportivo que chegará em 2018. O novo CR-V será também mais alto, mais largo e mais alto –um crescimento que se estende às rodas.

As novidades substanciais estão, claro está, na propulsão. O sistema i-MMD (Intelligent Multi-Mode Drive) compreende um motor de propulsão elétrica, um motor a gasolina de 2.0 litros i-VTEC de quatro cilindros (de clico Atkinson) para propulsão e geração de energia elétrica de e um gerador elétrico separado.

Este sistema híbrido dispensa a transmissão convencional recorrendo a uma caixa de variação contínua para uma transferência suave do binário. O sistema i-MMD determina o uso do combustível e da energia elétrica dispensando também o condutor de ter de ajustar os três modos de condução disponíveis: EV Drive, Hybrid Drive e Engine Drive.

O CR-V de 2018 chegará também com um motor 1.5 litros VTEC turbo a gasolina com opção por uma caixa Manuel de seis velocidades ou pela transmissão de variação contínua CVT. Mas não terá versão a diesel na Europa.