Daniel Ricciardo venceu neste domingo o GP da Malásia. Foi a primeira vitória do australiano nesta época, o que não acontecia desde 2014 - quando ganhou os três primeiros grandes prémios da carreira.

Foi também um dia em cheio para a Red Bull, pois o segundo triunfo do ano da equipa austríaca foi festejado com o segundo lugar de Max Verstappen, com uma dobradinha que deixou Nico Rosberg no terceiro lugar do pódio.

 

A fava calhou a Lewis Hamilton, cujo motor do Mercedes estoirou e deixou o inglês fora de prova e, agora, a 23 pontos de distância de Rosberg na luta pelo Mundial de Pilotos quando faltam cinco provas para o final.

Rosberg, pelo contrário, teve sorte apesar do azar inicial. O alemão da Mercedes sofreu um toque de Sebastian Vettel logo na primeira curva - que deixou o Ferrari fora de prova - e atrasou-se bastante. Mas o decorrer da prova acabaria por ser a seu favor.

Numa manobra que lhe custou uma penalização de 10 segundos, Rosberg ganhou o quarto lugar a Raikkonen quando já faltavam menos de 20 voltas para o fim. Pouco depois, o motor de Hamilton rebentou e o líder da corrida e rival pelo título mundial abandonou.

Rosberg estava no pódio e só tinha de controlar a vantagem sobre Raikkonen, que conseguiu manter com mais de 10 segundos. O alemão tinha tudo o que precisava para aumentar a candidatura ao título. A frente na corrida, neste domingo, era para os Red Bull.

Ricciardo foi para o comando após o abandono de Hamilton. Verstappen segui-ao de perto. Os dois Red Bull ainda travaram uma luta interessante pela segunda posição quando Hamilton liderava, mas, depois do abandono do inglês, não mais de afrontaram.

O australiano ganhou a sua primeira prova da temporada - o que não acontecia desde 2014, quando ganhou os outros três grandes prémios da carreira - naquele que foi o sexto pódio do ano.

Verstappen contentou-se com o terceiro segundo lugar da época (quinto pódio) garantindo que a Red Bull somava 43 preciosos ponto para o Mundial de Construtores.

Mundial de Pilotos

Mundial de Construtores:

1. Mercedes, 553 pontos

2. Red Bull, 359

3. Ferrari, 313

4. force India, 124

5. Williams, 121

6. McLaren, 62

(...)