Jacques Villeneuve saiu em defesa de Sebastian Vettel pela manobra do alemão sobre Lewis Hamilton no Grande Prémio do Azerbaijão, admitindo que no lugar dele teria feito o mesmo.

O campeão do mundo de 1997 considera que o piloto inglês da Mercedes provocou Vettel e mostra-se fez por ver que os pilotos de Fórmula 1 dos tempos modernos têm emoções.

“Claro que foi feio”, reconhece Villeneuve, que considera que Hamilton provocou Vettel. “Sou piloto, já estive lá. Se em algum momento me fizessem isso, teria feito como o Vettel”, apontou.

Villeneuve sugere ainda que Vettel poderá ter batido em Hamilton por engano enquanto gesticulava de irritação. “Não me parece que ele tenha tentado bater nele”, defendeu. “Ele tinha uma mão no volante e estava a olhar para o Hamilton, apontando o dedo”.

Até pelos riscos que corria em danificar o Ferrari. “Não se bate com as rodas viradas daquela maneira, vai acabar por danificar o próprio carro, e com uma mão – se alguém vai bater em alguém, tem sempre as duas mãos no volante!”

Por outro lado, a manobra demonstra que os pilotos de Fórmula 1 não são marionetas ou máquinas, mas que também têm emoções, a lembrar outros tempos da competição. “De certa forma fico feliz por ver que os pilotos têm emoções. É bom, é divertido. Nós temos os dois rapazes a lutar pelo campeonato zangados um com o outro e, finalmente, sem qualquer dano”, observou.

“Qual é o grande problema? É ótimo para a TV, é bom ver que eles estão envolvidos nisso”, sublinhou Villeneuve, que lembra um momento menos desportivo. “É muito melhor que o Hamilton a pedir para [Valtteri] Bottas atrasar Vettel. Isso sim, foi embaraçoso”.

Por fim, Villeneuve deixou claro que a penalização aplicada a Vettel foi justa, mas que a FIA deveria ter uma maior consistência na aplicação das regras. “Por exemplo, o Bottas não foi alvo de qualquer penalização pelo incidente com o Kimi (Räikkönen). Porém, ao mesmo tempo, as regras deveriam permitir erros. Estou feliz em não ver tantas penalizações, mas algumas coisas deveriam ser penalizadas.”

“O que Bottas fez foi apenas um erro, mas seguiu na corrida. O que Vettel fez não foi bom, não de um ponto de vista do desporto, mas foi bom de ver”, concluiu.