São já conhecidas as formas da sétima geração Série 5 da BMW, um dos modelos mais tecnológicos do momento. Com nome de código G30, o novo Série 5 tem como objetivo substituir o F10, a anterior geração da qual foram vendidas mais de 2 milhões de unidades, e fazê-lo superando tecnologicamente o avançado Mercedes-Benz Classe E, o sempre presente Audi A6, assim como o Volvo S60, que tanto tem dado que falar.

A plataforma é a mesma do Série 7, a CLAR, que utiliza elementos em aço de alta resistência, fibra de carbono e alumínio, o que permite reduzir em média 100 kg, beneficiando a dinâmica e a eficiência, logo os consumos.

A sétima geração é uma evolução estética do modelo anterior, conta com um interior atualizado e função de condução autónoma, entre uma panóplia de novas tecnologias. O estilo lembra o Série 7, assim como o interior, também não muito diferente do irmão-maior, destacando-se um painel de instrumentos de alta resolução e um ecrã separado para o sistema multimédia no topo da consola central.

Na fase de lançamento, o Série 5 vai estar disponível com dois motores a gasolina, um 2 litros de 252cv para o 530i e um 3 litros de 340cv para o 540i, e outros tantos Diesel, o 520d com 190cv e o 530d com 265cv. O sistema de tração às quatro rodas xDrive é opção para todas as motorizações.

Em março, surgirão as versões 530e iPerformance, um híbrido plug-in com 252 cv, o 520d Efficient Dynamics Edition com 190 cv e um consumo combinado de 3,8 litros aos cem (102 g/km de CO2) um M550i xDrive com 462 cv.

Mas é na tecnologia que o novo Série 5 se destaca. A começar no Start&Stop, mais evoluído e que ao recolher informações das câmaras, radar e navegação evita o seu acionamento em alturas menos desejáveis, ou o sistema de estacionamento remoto, com a novidade de incluir “visão remota 3D”, que permitirá ao proprietário ter uma visão panorâmica do carro “bird eye” (vista de cima), através de uma aplicação para smartphone.

Seguindo as tendências, o Série 5 tem capacidades de condução autónoma, que estão disponíveis em caso de engarrafamento, mudança de direção ou no estacionamento. O programador de velocidade opera entre os 30km/h e os 250km/h, mas existe um sistema opcional que funciona dos 0 aos 210 km/h e tem capacidade para travar e mesmo parar a viatura sem intervenção do condutor. Caso o veículo em frente retome a marcha em menos de 30 segundos, o Série 5 também segue imediatamente, mas caso a espera seja mais demorada basta um ligeiro toque no acelerador para colocar novamente em marcha o veículo.

Estão disponíveis assistências como o reconhecimento de sinais com apresentação de informação nos head-up display e painel de instrumentos, sendo possível que ele opere em consonância com o programador de velocidade para não exceder os limites. Entre outros sistemas que facilitam a vida ao condutor há que referir o opcional Driving Assist Plus, com avisos de saída de faixa e colisão lateral e as assistências à ultrapassagem e manobras evasivas.

Através do reconhecimento da envolvência com recurso ao radar e câmaras, o novo BMW série 5 também se conduz sem intervenção do condutor com maior eficácia, pois em ambientes mais confusos como em caso de obras utiliza o veículo em frente, e não as marcas rodoviárias, como referência para seguir o seu caminho.