“O carro de produção em série mais rápido do mundo.” É desta forma que Elon Musk, patrão e fundador da Tesla, apresentou o Model S P100D. E a razão é simples: a versão mais “extrema” do Model S é tão rápida nos 0 aos 100 km/h quanto um Ferrari La Ferrari ou um McLaren P1. Mais: bate por 0,2 segundos um Porsche 918 Spyder.

O Model S P100D utiliza o último grito em baterias para carros 100 por cento elétricos. A bateria de 100 kWh permite-lhe ainda um salto em termos de autonomia, para 613 km. É, desta forma, o primeiro modelo cem por cento elétrico a ultrapassar os 600 km de autonomia com uma só carga.

A aceleração dos 0 aos 100 km/h é conseguida em escassos em 2,7 segundos (2,5s dos 0 às 60 milhas por hora (97 km/h), meio segundo mais rápido que o P90D Ludicrous de 672cv – a potência do P100D ainda não foi revelada.

“Este foi um desenvolvimento muito difícil”, disse Musk aos jornalistas. “Passar de 90 para 100″ foi “mais como um aumento de 50 por cento de dificuldade”.

Os números impressionantes estendem-se ao Model X P100D, que acelera dos 0 aos 100 km/h no modo “Ludicrous” em 2,9 segundos e promete uma autonomia para 542 km.

A Tesla diz que os atuais proprietários das versões P90D Ludicrous podem fazer a atualização para o conjunto de 100kWh por 20 mil dólares (cerca de 18 mil euros). Já os clientes que já tenham feito a encomenda e ainda não receberam o veículo podem atualizar para a especificação de 100 kWh por mais 10 mil dolares (cerca de 9 mil euros).

O preço base para o Model S P100D está fixado, nos Estados Unidos, em 134.500 dolares (cerca de 120 mil euros).