A Lamborghini revelou a versão “aberta” do Centenario, supercarro que assinala o centenário do nascimento do fundador da marca, Ferruccio Lamborghini. Limitado a apenas 20 unidades, de resto, todas já vendidas, custa algo como 2 milhões de euros, antes de impostos.

O motor, um V12 atmosférico de 12 cilindros e 6,5 litros com 770cv (mais 20cv que no Aventador) permite-lhe superar os 350 km/h e chegar aos 100 km/h em apenas 2,9 segundos (mais 0,1s que o Coupé).

Este é, garante a Lamborghini, “o motor mais poderoso que a marca alguma vez construiu”!

Quase inteiramente construído em fibra de carbono, o Lamborghini Centenario distingue-se pelos apêndices aerodinâmicos e o peso inferior, embora não divulgado.

Há enormes entradas de ar por todo o lado, incluindo no capô, no tejadilho e à frente das rodas traseiras. O difusor traseiro é massivo, contrastando com a pequena asa extensível que se destaca do corpo a velocidades mas elevadas. As jantes são de 20 polegadas na dianteira, 21 na traseira.

O sistema de telemetria e GPS incluem duas câmaras para gravar o desempenho em pista. Existem ainda compartimentos para guardar dois capacetes e um enorme visor tátil de 10,1 polegadas, compatível com Apple CarPlay e com acesso à internet. Algo absolutamente desnecessário neste caso.

Só serão construídos 40 Centenarios. Metade serão coupés, a outra metade serão roadsters e as primeiras unidades deverão começar a ser entregues no final deste ano. 

De qualquer forma, não vale a pena entusiasmar-se, porque as 40 unidades já estão vendidas.