Portugal apresentou fortes dados macroeconómicos relativos à balança comercial e vendas nos serviços e indústria, que suportam as perspetivas de aceleração da economia para um crescimento de 1,5% do PIB em 2015, segundo o Montepio.

Segundo o Departamento de Estudos do Montepio, «dados favoráveis sobre os serviços e o comércio externo sustentam o nosso cenário de uma aceleração económica em cadeia no quarto trimestre de 2014, bem como a nossa previsão de um acréscimo de 0,9% em 2014 e 1,5% em 2015».

O Montepio sublinhou os dados positivos do volume de negócios da indústria, que subiu 2,2% em Outubro de 2014, e das vendas nos serviços, que cresceram 3,7%.

O banco referiu ainda que os primeiros dados do comércio externo relativos ao quarto trimestre foram «bastante favoráveis, com o défice comercial de bens a desagravar-se intensamente em outubro, para mínimos desde Janeiro de 2013».

«Portugal tem, contudo, uma fonte de riscos ascendentes, que se prendem com a possibilidade da economia espanhola continuar a crescer acima do que fora anteriormente estimado, algo de enorme relevância para o país», lembrou o Montepio.

A economia portuguesa está a crescer, revertendo um período de uma cavada recessão nos últimos três anos, prevendo o Governo que o PIB português cresça 1% em 2014 e 1,5% em 2015, face às contrações de 1,4% em 2013 e 3,2% em 2012.

Na semana passada, o Banco de Portugal disse que o país tem de cumprir as metas de défice acordadas com os parceiros europeus para reduzir a elevada dívida pública, alertando para os riscos orçamentais, apesar da economia acelerar até um crescimento de 1,6% em 2016.