A trilogia " As mil e uma noites", de Miguel Gomes, foi distinguida pela Academia Europeia de Cinema com o prémio de melhor design de som, foi anunciado esta terça-feira.

A Academia Europeia de Cinema, que anualmente distingue as melhores produções de cinema da Europa, anunciou hoje os vencedores em seis categorias técnicas, mas os nomeados das restantes categorias, como melhor filme, realização, argumento e representação, só serão conhecidos a 07 de novembro em Sevilha.

Vasco Pimentel e Miguel Martins, responsáveis pelo design de som dos três filmes de Miguel Gomes, são assim distinguidos pela Academia. O júri sublinhou que o design de som da trilogia é "brilhantemente poético, audacioso e cheio de vida".

"Cada sequência de sons desenvolve um original ponto de vista que acompanha a narração", lê-se na justificação na página oficial da Academia.


Este organismo anunciou hoje ainda os vencedores nas categorias de fotografia, montagem, guarda-roupa, banda sonora e design de produção.

A cerimónia da 28ª edição dos Prémios Europeus de Cinema, atribuídos por aquela academia, decorrerá a 12 de dezembro em Berlim.

"As mil e uma noites", com os três filmes já estreados em Portugal, é um fresco político e social sobre Portugal em tempo de crise económica, desemprego e austeridade, com várias histórias ficcionadas a partir de reportagens feitas no país. A estrutura do filme segue os contos populares de "As mil e uma noites", narrados por Xerazade.