A dirigente e deputada do PSD Maria Luís Albuquerque revelou esta quarta-feira que o Governo lhe transmitiu que está a prever uma desaceleração da economia em 2018, na reunião de apresentação das linhas gerais do Orçamento do Estado.

Ouvimos relativamente pouco, a maior parte das respostas foram remetidas para a entrega do Orçamento, na sexta-feira. Em termos de enquadramento de cenário macroeconómico, o Governo disse que está a prever uma desaceleração da economia para o próximo ano", disse Maria Luís Albuquerque aos jornalistas.

A ex-ministra das Finanças, juntamente com os deputados António Leitão Amaro e Duarte Pacheco constituíram a delegação do PSD nas reuniões de apresentação das linhas gerais do Orçamento do Estado para 2018 aos grupos parlamentares, que começaram esta quarta-feira, pelas 14:00, na Assembleia da República.

Perguntámos novamente pelo relatório de revisão da despesa pública, atendendo que há matérias relevantes [nesse relatório], foi-nos dito que será entregue em breve, mas continuamos sem o conhecer e sem ter um compromisso firme de quando é que esse relatório será conhecido para podermos também enquadrar as opções orçamentais numa estratégia mais abrangente do que aquela respeitante apenas ao exercício de 2018", sublinhou Maria Luís Albuquerque.

De acordo com Maria Luís Albuquerque, as exportações foram uma das "principais dinâmicas" referidas pelo Governo para basear a desaceleração da economia.

A dirigente e deputada do PSD não quis adiantar outras e ressalvou que "o cenário macroeconómico provavelmente mexerá até ao fim".

A antiga ministra das Finanças disse que, "sem números" o PSD terá de "esperar para ver", remetendo para depois uma decisão sobre se apresentarão propostas de alteração ao Orçamento.

Pelo Governo, estiveram presentes na reunião o ministro das Finanças, Mário Centeno, e o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Pedro Nuno Santos.