De António Mega Ferreira «Vidas instáveis»