O príncipe William de Inglaterra e a mulher, Kate Middleton, mandaram, através dos seus advogados, duas cartas a dois fotógrafos que têm andado a perseguir o pequeno príncipe George e a sua ama.

George, de 14 meses e o terceiro na linha de sucessão ao trono britânico tem sido vítima de «stalking» sempre que vai passear ao parque ou ao jardim.

Um porta-voz do palácio explicou que os Duques de Cambridge querem que o filho tenha «uma infância o mais normal quanto possível» e agradecem aos
media britânicos o facto de não aceitarem publicar as imagens captadas pelos dois fotógrafos.

As cartas foram enviadas no início da semana e até à data não obtiveram resposta, segundo acrescentou o porta-voz da casa real.

William tem passado toda a sua vida rodeado de fotógrafos e jornalistas e quer proteger George disso, tal como o seu segundo filho, que está a caminho.

Os príncipes William e Harry ficaram órfãos ainda crianças. A mãe, Diana, foi vítima de um acidente de carro em Paris. A viatura embateu contra o pilar de um túnel da capital francesa, em agosto de 1997, quando fugia dos
paparazzi que perseguiam a «Princesa do Povo».