O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, pediu hoje mais ajuda internacional para conter a crise da central nuclear de Fukushima, onde os técnicos lutam para conter as fugas de água radioativa ao mesmo tempo que desmantelam o complexo.

«O meu país precisa do vosso conhecimento e experiência» na hora de fazer face às consequências do acidente nuclear provocado pelo sismo e tsunami de março de 2011, disse Abe num discurso durante o congresso internacional de cientistas que decorreu em Kyoto.

O chefe do Governo acrescentou que o Japão «está aberto a receber os conhecimentos mais avançados de países estrangeiros para conter o problema» depois desta semana terem sido reveladas novas fugas de água radioativa da central nuclear.