Três universidades portuguesas integram o ranking do Financial Times das melhores escolas de economia e gestão da Europa, segundo uma lista divulgada este domingo e liderada por uma escola francesa e outra espanhola.

Na lista das melhores 75 escolas surge em 25.º lugar a Universidade Católica, que subiu sete lugares em relação a 2012, seguindo-se a Universidade Nova de Lisboa, que desceu sete posições em relação ao ano passado e está agora em 36.º lugar.

A Universidade do Porto aparece depois no 66.º lugar, tendo descido uma posição em relação ao «ranking» de 2012.

Segundo Francisco Veloso, diretor da Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais da Universidade Católica, o resultado «constitui um enorme orgulho e reafirma a liderança nacional da Escola».

«Alcançámos o objetivo de constar entre as 25 melhores Escolas da Europa em apenas 5 anos, metade do tempo a que nos tínhamos proposto», salientou o responsável em comunicado, no qual se diz que a escola começou por captar as melhores parcerias americanas em vários programas, alargou-as a escolas líderes na Europa, e apostou recentemente em mercados africanos, estando agora a expandir-se para a América do Sul.

«Esta dimensão internacional reflete-se também nos cerca de 50% de alunos estrangeiros nos programas de mestrado, oriundos de mais de 30 nacionalidades, e mais de 130 parcerias com escolas de topo internacionais. Mais de 30% do corpo docente já é internacional sendo que 90% dos professores têm doutoramentos das melhores universidades estrangeiras», diz também.

A Faculdade de Economia da Universidade Nova (Nova School of Business and Economics) destaca também a presença de doutorados estrangeiros (33 por cento) e diz que leciona o sétimo melhor mestrado do mundo e teve cinco prémios noutro ranking recentemente conhecido.

«Estarmos entre as 40 melhores da Europa num ranking tão prestigiado é um orgulho. Mas a escola tem consciência de que reúne todas as condições para integrar o top 20 europeu e acreditamos que esse salto pode ser dado nos próximos anos», disse o diretor da Faculdade de Economia, José Ferreira Machado.

A Faculdade de Economia do Porto disponibiliza duas licenciaturas, 15 mestrados (alguns totalmente em inglês) e dois doutoramentos. Tem atualmente cerca de 200 estudantes de 39 países e dois centros de investigação. Diz a Faculdade na página oficial que os níveis de colocação dos seus alunos no mercado de trabalho rondam os 100 por cento.

No ranking do Financial Times a Espanha coloca três universidades nos dez primeiros lugares. Ao lado da HEC de Paris surge a espanhola IE Business School no primeiro lugar, seguida da London Business School, do Reino Unido, e da também espanhola Esade Business School, ambas em terceiro lugar.

Em quinto lugar aparece a Insead, francesa, e em sexto a Iese Business School, também de Espanha.