Duas pessoas morreram na Malásia depois de ‘airbags’ fabricados pela empresa japonesa Takata terem explodido, elevando para 13 o número total de mortes, anunciou a Honda.

A Takata tem tentado resolver o defeito nos seus sistemas de ‘airbag’ que faz com que estilhaços de metal e plástico sejam projetados na direção do condutor e passageiros.

Esta falha tem sido apontada como responsável por graves ferimentos que, nalguns casos, foram fatais.