Os líderes dos três países da África Ocidental mais atingidos pelo surto de Ébola comprometeram-se, numa cimeira na Guiné-Conacri, no domingo, a erradicar o vírus até meados de abril.

O surto, que começou há 14 meses, fez mais de 9.200 mortos na Guiné-Conacri, Serra Leoa e Libéria.

O Presidente da Guiné-Conacri, Alpha Conde, e os seus homólogos da Libéria e Serra Leoa, Ellen Johnson Sirleaf e Ernest Bai Koroma, fizeram a promessa na sequência de uma jornada de reuniões à porta fechada na capital da Guiné-Conacri.

O compromisso passa por alcançar «zero infeções» dentro de 60 dias.