As autoridades belgas divulgaram, esta quinta-feira, novas imagens do terrorista, conhecido como "suspeito do chapéu, que acompanhava os dois homens que se fizeram explodir no aeroporto de Bruxelas a 22 de março.

Nas imagens é possível ver o suspeito a abandonar o aeroporto e acompanhar parte do percurso que fez depois. O "suspeito do chapéu" saiu a pé do aeroporto em direção à localidade de Zaventem e seguiu para Bruxelas, onde as autoridades perderam o seu rasto.

De acordo com a descrição das autoridades, depois das bombas terem explodido, o homem saiu do edifício, passou frente ao hotel Sheraton, virou perto do parque da AVIS e deixou a área do aeroporto. Depois, caminhou pela cidade de Zaventem e "livrou-se do casaco branco".

Às 8:50, chegou ao cruzamento de 'Grote Daalstraat' e 'chaussée de Louvain'. Nesse momento, vestia uma camisa clara com as mangas arregaçadas. Subiu a rua de Louvain até ao cruzamento Meiser onde foi, mais uma vez, apanhado pelas câmaras de vigilância às 9:42.  Continuou pela rua de Louvain onde foi filmado até às 9:49. Depois seguiu pela avenida Brabançonne e desapareceu no cruzamento com a rua Noyer às 9:50".

Segundo as autoridades, "o casado abandonado é de cor clara e tem um capuz com forro escuro".

Caso seja encontrada, esta peça de roupa pode dar informações fundamentais aos investigadores. A camisa parece ser azul clara e com cotoveleiras. O suspeito vestia ainda calças escuras e sapatos castanhos com sola branca".

 

Após a divulgação das imagens, o procurador belga Eric Van der Sypt pediu às pessoas que possam ter visto ou fotografado o suspeito que entre em contacto com as autoridades.

Esta quinta-feira, foi também divulgado que Salah Abdeslam vai ter de esperar "algumas semanas" para ser extraditado para França.