A antiga primeira-ministra tailandesa Yingluck Shinawatra foi esta quinta-feira formalmente acusada de negligência no âmbito do caso do programa de subvenção do arroz, implementado durante o seu mandato, arriscando até dez anos de prisão.

«Hoje imputamos a antiga primeira-ministra Yingluck Shinawatra (…) por ter falhado com o seu dever» no que diz respeito ao programa de ajuda aos produtores de arroz, declarou Chutichai Sakhakorn, do gabinete do Procurador-Geral, durante uma conferência de imprensa.

O Supremo Tribunal Tailandês vai decidir, a 19 de março, se aceita ou não dar seguimento ao caso.