O cerco ao bairro de Yarmouk não permite o acesso a comida e ao tratamento médico. A fotografia ilustra a população que se junta numa fila infindável, à espera de ajuda alimentar.

Publicada agora pela United Nations Relief Workers Agency, a imagem foi captada no dia 31 de janeiro.



Ativistas alertam que pelo menos 55 pessoas morreram à fome em Yarmouk e que a maioria das crianças sofre de malnutrição. Para além do cerco, o bairro palestiniano tem sido alvo de ataques bombistas.

Bashar al-Assad alega que são os terroristas que mantêm reféns as populações. Só neste bairro são 20 mil as pessoas cercadas, situação que se prolonga desde julho de ano passado.



Quase dez milhões de sírios carecem de ajuda humanitária e cerca de 250 mil pessoas vivem, neste momento, em áreas cercadas pelas tropas do país.

Na galeria encontra mais fotografias do bairro sírio de Yarmouk.