Numa entrevista no programa «Günther Jauch», do canal alemão ARD, Varoufakis disse que o vídeo foi alterado para o prejudicar, e que «nunca levantou [aquele] dedo a ninguém».

O vídeo em questão foi, alegadamente, gravado em maio de 2013 durante uma conferência em Zagreb, na Cróacia, onde Varoufakis terá dito que a Grécia não deveria ter aceite as condições impostas pelas autoridades europeias e FMI na altura do resgate em 2010, e deveria ter seguido a Argentina, que declarou bancarrota.

«A Grécia devia ter declarado bancarrota, tal como a Argentina fez, dentro do euro em janeiro de 2010, e mostrar o dedo à Alemanha» - nesta altura faz o gesto obsceno – «e dizer: “agora podem resolver o problema sozinhos"».

Segundo o «The Guardian», apesar de Varoufakis ter negado a autenticidade da gravação, primeiro no programa e mais tarde no jornal «Der Spiegel», o canal ARD já emitiu um comunicado onde garante que as imagens não parecem ter sido manipuladas.

A mesma garantia já foi dada por Alessandro Del Prete, utilizador que colocou o vídeo online, que anunciou na sua conta de Twitter não ter editado o vídeo.

 

Pode ver o momento no centro da polémica ao minuto 1:58 no vídeo abaixo.