O ministro das Finanças da Grécia, Yanis Varoufakis, negou, este domingo, ter mostrado o «dedo do meio» ao Governo alemão, num vídeo com cerca de dois anos gravado numa conferência na Croácia.

Numa entrevista no programa «Günther Jauch», do canal alemão ARD, Varoufakis disse que o vídeo foi alterado para o prejudicar, e que «nunca levantou [aquele] dedo a ninguém».

O vídeo em questão foi, alegadamente, gravado em maio de 2013 durante uma conferência em Zagreb, na Cróacia, onde Varoufakis terá dito que a Grécia não deveria ter aceite as condições impostas pelas autoridades europeias e FMI na altura do resgate em 2010, e deveria ter seguido a Argentina, que declarou bancarrota.

«A Grécia devia ter declarado bancarrota, tal como a Argentina fez, dentro do euro em janeiro de 2010, e mostrar o dedo à Alemanha» - nesta altura faz o gesto obsceno – «e dizer: “agora podem resolver o problema sozinhos"».

Segundo o «The Guardian», apesar de Varoufakis ter negado a autenticidade da gravação, primeiro no programa e mais tarde no jornal «Der Spiegel», o canal ARD já emitiu um comunicado onde garante que as imagens não parecem ter sido manipuladas.

A mesma garantia já foi dada por Alessandro Del Prete, utilizador que colocou o vídeo online, que anunciou na sua conta de Twitter não ter editado o vídeo.
 
Pode ver o momento no centro da polémica ao minuto 1:58 no vídeo abaixo.