O ministro das Finanças grego Yanis Varoufakis vai reunir-se com os banqueiros ainda este domingo, segundo anunciou um porta-voz do governo helénico, citado pela Reuters. Mais, de acordo com o executivo, a Grécia vai pedir ao Banco Central Europeu que aumente a linha de liquidez de emergência. 

Todas as projeções divulgadas até ao momento apontam para uma vitória do "Não" no referendo da Grécia. A projeção oficial dá mesmo uma vitória com mais de 60% dos votos.

A vitória do "Não" deverá aumentar ainda mais a pressão sobre a banca helénica.

Depois de ter entrado oficialmente em incumprimento ao não pagar ao FMI e de não ter conseguido estabelecer um acordo com os credores, Atenas impôs um apertado controlo de capitais. Os bancos tiveram de fechar e já avisaram que o dinheiro está a esgotar-se.

Varoufakis tinha afirmado, ao início do dia, que acreditava que era possível um acordo com os credores em "24 horas" se o "Não" vencesse. Aliás, no Twitter, Varoufakis fez questão de esclarecer essas declarações, depois de ter considerado que alguns jornais interpretaram mal as suas palavras. O governante reiterou que se trata de uma possibilidade, não de uma certeza.