Um grupo xiita atacou, esta segunda-feira, com tiros, o comboio onde viajava o primeiro-ministro do Iémen, Khaled Bahah, em Saná.

De acordo com a Reuters, que cita a ministra da Informação, Nadia al-Saqqaf, não houve feridos neste ataque. No entanto, o palácio presidencial em Saná tem estado debaixo de fogo entre as forças armadas e os xiitas Houthi. Estes confrontos já mataram uma pessoa e feriram outras três.

Nadia al-Saqqaf não revelou, no entanto, que forças políticas estão envolvidos nos ataques, mas afirmou que os mesmos se tratam de «uma tentativa de tomada do poder». O palácio presidencial é defendido pela Unidade Militar de Proteção Presidencial.

Horas depois do ataque ao comboio, a sede de TV e da agência estatal de notícias do país foram invadidas por rebeldes do grupo xiita Houthi.