Um grupo de pessoas armadas incendiou esta terça-feira a Câmara Municipal de Sosa, no Estado venezuelano de Barinas, em protesto contra os resultados das eleições municipais de domingo, em que Wilfredo Guevara foi reeleito presidente do município.

Segundo as rádios locais, além de incendiarem a sede da câmara municipal, os atacantes queimaram uma viatura militar, a biblioteca pública, a sede do registo público, um centro de internet, e as instalações do Instituto de Saúde Agrícola Integral, a junta eleitoral municipal e a prefeitura da localidade.

Em declarações aos jornalistas, o governador do Estado de Barinas, Adan Chávez, disse que as autoridades suspeitam da participação de grupos paramilitares no ataque, sublinhando que a intervenção dos organismos de segurança locais impediu que os acontecimentos «fossem superiores».