O ministro chinês dos Negócios Estrangeiros, Wang Yi, apelou hoje à «calma e contenção» acerca da Síria, defendendo que «ninguém deve interferir» na investigação da ONU sobre o uso de armas químicas naquele país.

«Uma solução política é sempre o único meio realista de resolver a questão síria», afirmou Wang Yi à agência noticiosa oficial chinesa Xinhua.

Na mesma declaração, o ministro chinês sustenta que uma intervenção militar externa na Síria «entrará em conflito com a Carta das Nações Unidas e exacerbará a tensão no Médio Oriente», disse a Xinhua.