A afluência às urnas na primeira volta das eleições presidenciais de domingo no Mali foi de cerca de 50 por cento, uma «mobilização particularmente significativa», afirmou hoje o chefe da missão de observadores da União Europeia.

«Houve uma mobilização particularmente significativa, à volta de 50 por cento, de acordo com estimativas preliminares que nos foram disponibilizadas», disse Louis Michel aos jornalistas na capital maliana, lembrando que a participação nas eleições presidenciais de 2007 foi inferior a 40 por cento.

Uma boa afluência por parte do eleitorado de cerca de sete milhões era vista como essencial para atenuar as dúvidas sobre se o escrutínio seria aceite pelas numerosas comunidades étnicas do país, profundamente dividido.