O Supremo Tribunal das Maldivas anulou os resultados da primeira volta das presidenciais por irregularidades e definiu que as eleições voltarão a realizar-se a 20 de outubro, informou esta terça-feira o presidente da Comissão Eleitoral citado pela agência Efe.

«O Supremo anulou ontem [segunda-feira] os resultados por fraude e as eleições voltarão a realizar-se com uma primeira volta a 20 de outubro e, se for necessário, uma segunda volta a 03 de novembro», disse o presidente da Comissão Eleitoral das Maldivas, Fuwad Thowfeek.

O tribunal tomou esta decisão depois de ter detetado irregularidades em 5.623 votos, nomeadamente pessoas que votaram mais de uma vez e apresentação de documentos de falecidos.