Um voo da  United Express, com destino a Chicago, foi desviado, este domingo, para o aeroporto de Indianápolis, no Indiana, após o avião ter descido para os 10 mil metros de altitude.

O voo 5919, que viajava de Charlotte, Carolina do Norte, para Chicago, em Illianois, foi obrigado a alterar a rota para o Aeroporto Internacional de Indianápolis, devido aos problemas técnicos.

De acordo com as autoridades, o avião, que transportava 50 passageiros, desceu subitamente para os 10 mil metros de altitude em pleno voo.

Contudo, Jarek Beem, porta-voz da ExpressJet, que opera a United Express, explicou que houve um “problema de pressurização” a bordo, não sendo assim possível confirmar a perda de altitude.

O porta-voz da companhia aérea clarificou ainda que o facto de o avião ter “caído” para os 10 mil metros é um efeito padrão quando existe um problema de pressão.

Jeff Dutton, diretor do departamento de comunicação do aeroporto de Indianápolis, informou que após o avião ter aterrado foi efetuado um check-up aos passageiros para avaliar o estado de saúde dos mesmos, mas que ninguém foi levado para o hospital.

“Alguns passageiros queixaram-se de dores de cabeça e problemas de ouvidos e, por isso, a rota foi alterada para Indianápolis”, declarou o diretor, citado pela NBC News.


O porta-voz da ExpressJet assegurou também que a companhia já está a investigar as causas do incidente.