Um grupo de voluntários aceitou participar numa experiência realizada pelo centro de pesquisa hVIVO, em Londres, recebendo cerca de cinco mil euros para serem infetados com uma dose do vírus da gripe.

O objetivo do centro de investigação era determinar quais os efeitos do vírus no corpo humano e desenvolver medicamentos novos e mais eficazes contra todos os tipos de gripe.
 

"O início da infecção é sempre importante para nós. Queremos saber exatamente quando e como se dá uma infecção viral e quanto tempo leva para as pessoas recuperarem", afirmou à BBC Cyrus Ghobado, pesquisador de virologia do hVIVO.


Neste sentido, os responsáveis pela experiência infetaram os voluntários com uma dose do vírus da gripe - inserida  em pequenas quantidades pelo nariz -, que permaneceram deitados na cama, de forma às vias nasais estarem completamente abertas. Dois dias depois de administrada a dose do vírus, os sintomas começaram a aparecer.
 

"Temos uma equipa de cientistas altamente experiente que testa o vírus de uma forma muito controlada, a tal ponto que estão cientes dos tipos de sintomas que cada voluntário deve desenvolver".


O centro de investigação garante os medicamentos dados aos voluntários são “rigorosamente estudados”, com o intuito de determinar se são suficientemente seguros para serem utilizados em humanos.
 

"Também deve ter benefícios médicos suficientes para justificar os riscos esperados durante o estudo".


Dependendo da pesquisa, os voluntários podem ficar isolados até duas semanas e meia num quarto com casa de banho privada, tendo acesso apenas à internet.

Para não serem infetados pelos pacientes, os funcionários do centro usam roupa especiais.