O presidente russo, Vladimir Putin, declarou que ninguém conseguirá «intimidar, conter ou isolar» a Rússia e defendeu que o país, alvo de sanções devido à crise ucraniana, deve estar pronto para «algumas dificuldades» para garantir a soberania.

«Ninguém conseguirá intimidar-nos, conter ou isolar a Rússia. Nunca ninguém conseguiu nem vai conseguir», disse Putin, num discurso por ocasião do dia dos trabalhadores das agências de segurança.

Putin lembrou que foram feitas tentativas similares ao longo dos tempos e acrescentou que o país deve estar pronto para «passar algumas dificuldades e dar sempre a resposta adequada a todas as ameaças contra a soberania, a estabilidade e a unidade da sociedade».

A União Europeia e os Estados Unidos impuseram na sexta-feira novas sanções a Moscovo, visando em particular a Crimeia, anexada na primavera passada pela Rússia.

«A Rússia paga caro a sua posição de independência e o apoio aos seus compatriotas, na Crimeia, em Sebastopol», apontou.