As autoridades sanitárias dos Estados Unidos indicaram na terça-feira estar a investigar 14 casos de infeção de vírus zika no país, que podem ter sido transmitidos por via sexual. De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças norte-americano, vários destes novos casos envolvem mulheres grávidas. Dois dos casos são de mulheres cuja infeção foi confirmada e que não viajaram para países afetados pela epidemia.

O único fator de risco conhecido permanece na transmissão sexual, porque os parceiros daquelas duas mulheres visitaram aquelas zonas, explicou, em comunicado citado pela BBC, o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos. Os homens estão agora a ser examinados para determinar se estão infetados pelo vírus.

Para outras quatro mulheres, os resultados preliminares dos testes também confirmaram infeção com o vírus e estão a aguardar-se os resultados referentes a exames feitos a outras oito mulheres.

O Centro de Controlo e Prevenção de Doenças já tinha assinalado há algumas semanas no Texas um caso de possível transmissão por via sexual.