O vírus do Ébola, que já matou mais de 660 pessoas, chegou agora à Nigéria depois de um cidadão da Libéria com a doença ter embarcado num avião com destino a Lagos.

Apesar da febre alta, que é um dos sintomas da doença, o homem não desistiu da viagem. No avião vomitou e acabou mesmo por morrer, já na Nigéria.

Pode o Ébola chegar a Portugal?

Depois de ter chegado a Lagos, que tem cerca de 21 milhões de habitantes, o homem de quarenta anos foi colocado numa ala de isolamento.

As autoridades acreditam que se trata de um funcionário do governo cuja irmã morreu recentemente, vítima do Ébola, na Libéria. Agora, os agentes iniciaram uma investigação para descobrir todas as pessoas que estiveram em contato com o homem.

O Ministro da Saúde da Nigéria, Onyebuchi Chukwu, afirmou que este é o primeiro caso confirmado no país, desde o início do surto que atingiu a Guiné, a Libéria e a Serra Leoa e que já infetou mais de mil pessoas.

Entretanto, na capital da Serra Leoa, Freetown, as autoridades investigam o paradeiro do primeiro doente com o Ébola confirmado. Trata-se de uma mulher, Saudatu Koroma, que está infetada com o vírus e que foi levada do hospital pela própria família.

Koroma, de 32 anos, é residente num bairro muito populoso da capital, Wellington, e estava numa ala de isolamento.

«A família da doente invadiu o hospital e levou-a à força das instalações. Estamos à procura dela», explicou o porta-voz do Ministério da Saúde da Serra Leoa, Sidi Yahya Tunis.

De acordo com os dados do ministério, dezenas de pessoas com o vírus estão desaparecidas, sendo que a maioria dos casos verifica-se no leste do país.

O Ébola não tem cura e para já não existe nenhuma vacina para a doença cujos sintomas são a febre alta, diarreia, hemorragias e vómito.

Este surto marca a primeira vez que o vírus aparece em regiões urbanas populosas desde o seu aparecimento em 1976, na República do Congo.