“Apesar de os mosquitos 'Aedes' estarem presentes em vários países europeus, sobretudo na área mediterrânica, as atuais condições climáticas não são apropriadas para a sua atividade”, assinalou em comunicado o gabinete regional europeu deste organismo, com sede em Copenhaga.




“Os países europeus deveriam estar preparados para detetar e tratar a infeção do vírus Zika em viajantes que cheguem de países infetados”, assinalou o organismo mundial.