As autoridades sanitárias chinesas confirmaram o primeiro caso de infeção com o vírus Zika no país, num homem de 34 anos que esteve na Venezuela e regressou à China a 5 de fevereiro, noticiou hoje a imprensa oficial.

O infetado está hospitalizado e em quarentena, mas encontra-se já em recuperação, segundo as autoridades.

O homem, natural da província de Jiangxi, no sudeste da China, teve sintomas de febre, tonturas e dores de cabeça a 28 de janeiro, quando ainda estava na Venezuela, e regressou à terra natal a 5 de fevereiro, depois de ter feito escala em Hong Kong.

O risco de difusão do vírus é "extremamente baixo" devido às temperaturas frias desta altura do ano na região, asseguraram as autoridades de Saúde chinesas.

Segundo dados do Centro Europeu de Controlo de Doenças, até 28 de janeiro, vários países reportaram casos confirmados de infeção por vírus Zika, como: Barbados, Bolívia, Brasil, Cabo Verde, Colômbia, Curaçau, Equador, El Salvador, Guiana, Guiana Francesa, Guadalupe, Guatemala, Haiti, Honduras, Ilhas Fiji, Ilhas Virgens, Ilhas Samoa, Ilhas Salomão, Maldivas, Martinica, México, Nova Caledónia, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Porto Rico, República Dominicana, Saint Martin, Suriname, Tailândia, Vanuatu e Venezuela.