Um violino Stradivarius desaparecido há 35 anos foi agora encontrado e entregue pela ex-mulher do suspeito de o ter roubado ao virtuoso violinista Roman Totenberg. Furto aconteceu em 1980, em Cambridge, Massachusetts, Estados Unidos.
 
O violino, que agora vale milhões, foi descoberto por acaso entre os pertences de Phillip Johnson, depois daquele que chegou a ser suspeito na altura do roubo ter morrido. A ex-mulher de Johnson decobriu o instrumento e verificou que tinha sido construído em 1734 pelo famoso construtor de violinos Antonio Stradivari.
 
De acordo com a Sky News, a mulher levou o violino a um especialista, que lhe garantiu que era um dos 550 Stradivarius existentes no mundo e que tinha sido dado como roubado. Tratava-se, na verdade do Ames Stradivarius, assim batizado por ter sido tocado por George Ames no final do século XIX.
 
O instrumento deve agora ser entregue às filhas de Roman Totenberg, depois de estas concordarem em tribunal devolver à seguradora os 250 mil euros pagos ao pai aquando do roubo.
 
Fica assim resolvido este mistério. Resta um único Stradivarius desaparecido no mundo: o Davidoff-Morini Strad levado da casa da violinista Erica Morini, em 1995.