A Conferência Episcopal Venezuelana (CEV) condenou esta terça-feira o «excessivo» uso da força de parte dos organismos policiais para reprimir as manifestações de estudantes na Venezuela, ao mesmo tempo que instou o Estado a investigar as diferentes denúncias.

«Condenamos rotundamente o uso da força exercida em algumas manifestações por parte de organismos de segurança do Estado, que ultrapassaram os limites com consequências lamentáveis e irreparáveis», afirmam os bispos católicos.

Num comunicado distribuído em Caracas, a CEV explica que o «poder moral, especialmente o Ministério Público, deve investigar estes casos e pôr nas mãos da justiça os membros destes organismos que tenham abusado da sua autoridade».