O flamingo Pinky, embaixador do zoo de Tampa Bay, nos Estados Unidos, morreu esta terça-feira depois de ter sido atacado por um visitante do parque. Várias testemunhas dizem ter-se tratado de um "ato de raiva", que levou o homem a agarrar o animal com força e a deixá-lo cair. Pinky sofreu fraturas graves,e teve de ser eutanasiado pelos veterinários.

O suspeito do crime, Joseph Anthony Corrao, estava no zoo com a mãe, o irmão e duas crianças quando decidiu interagir violentamente com o animal.

Quando o homem de 45 anos deixou cair Pinky, o flamingo fraturou gravemente uma pata.

As testemunhas presentes no local conseguiram impedir a fuga do indivíduo enquanto as autoridades não chegavam.

O flamingo que dançava flamenco

Pinky era um flamingo fêmea de 19 anos, famoso na internet por causa de um vídeo publicado onde o animal parece dançar flamenco, fazendo diversos sons com as patas. No seguimento deste vídeo, Pinky conseguiu vários fãs e adquiriu o papel de animal embaixador do zoo de Tampa Bay.

Segundo os tratadores deste flamingo chileno, a dança improvisada pelo animal “não era um comportamento treinado, mas sim um comportamento natural, pois ela adorava mostrar-se”, disse Varga-Sinka à CNN.

Joseph Corrao foi presente a tribunal esta quarta-feira. O juiz considerou o ato “insensível”. “Isto quase que chega a ser perverso”, acrescentou o magistrado.

O homem foi acusado do crime de violência contra animais, tendo saído em liberdade depois de uma multa de 5 mil dólares, cerca de 4.500 euros.