Um idoso foi condenado na terça-feira por vários crimes de violação contra uma jovem paquistanesa, mantida em cativeiro durante nove anos.

O tribunal de Manchester, em Inglaterra, não ilibou lyas Ashar, reformado, apesar da idade avançada. O homem de 84 anos mantinha a jovem de 20 anos como sua escrava sexual há nove.

Raptada no Paquistão, com apenas dez anos, a menina surda foi presa na cave da casa de Ashar, em Salford. Os crimes foram consumados com o conhecimento e o apoio da mulher, de 67 anos, que também explorava a rapariga para limpar e cozinhar. A mulher também foi condenada.

Durante 49 dias, a jovem contou à polícia, com a ajuda de um intérprete, as astrocidades de que foi vítima. Metade da sua vida foi passada naquele pesadelo. Agora, pode finalmente voltar a viver junto com a família. Tem cinco irmãos à sua espera no Paquistão, conta o «Daily Mail».

Um caso a lembrar outro recente, nos Estados Unidos. Ariel Castro foi condenado pelo rapto e sequestro de três mulheres que manteve coo escravas sexuais durante uma década.