Uma adolescente foi encontrada enforcada numa árvore, alegadamente, depois de ter sido violada no estado indiano de Uttar Pradesh, onde nos últimos dias ocorreram outros casos semelhantes, revelou a imprensa local esta quarta-feira.

O corpo sem vida da jovem de 15 anos foi encontrado terça-feira na zona de Mishrikh, este do estado do norte da Índia, depois de, segundo denúncia do pai, ter sido violada, disseram fontes policiais citadas pela agência IANS.

A vítima tinha saído de casa para uma zona nas proximidades para fazer as suas necessidades e foi encontrada enforcada perto da sua casa, na localidade de Benipur Majra Sarsai.

Segundo avança a «NDTV», as suspeitas recaem sobre um homem que tentou casar com a adolescente, mas os pais desta não autorizaram. O progenitor fez queixa à polícia e seis homens foram detidos, segundo a mesma fonte.

Mas no mesmo dia, na cidade de Aligarh, também no estado de Uttar Pradesh, uma magistrada foi atacada dentro da sua casa por dois homens. Os invasores tentaram violá-la, mas esta resistiu. Depois feriram-na com uma faca e obrigaram-na a ingerir inseticida, numa tentativa de a matar, com medo de serem identificados. A juíza está internada e o seu estado de saúde é considerado grave, escreve o site «DNA India». Quando falou às autoridades, terá identificado dois familiares como autores do crime.



Recorde-se que há uma semana, no mesmo estado indiano, foram encontradas duas adolescentes, primas, penduradas numa árvore numa aldeia do estado indiano de Uttar Pradesh. Segundo a polícia, foram vítimas de violação coletiva e depois enforcadas numa árvore.

Na altura, indignada, a população não deixou as autoridades removerem os corpos das jovens, como forma de protesto. Queriam os culpados encarcerados. Até ao momento, já terão sido detidos cinco suspeitos relacionados com este caso.

Poucos dias depois das duas jovens serem assassinadas, também em Uttar Pradesh, uma jovem de 22 anos foi violada por vários homens, obrigada a beber ácido e estrangulada até à morte.