Um instrumento que parece combinar um piano e um violoncelo foi finalmente construído, 500 anos depois de Leonardo Da Vinci desenhar os planos para a sua construção.

Da Vinci é o criador oficial da «viola organista», nome dado ao «novo» instrumento, mas quem lhe deu «vida» foi o artista, pianista, polaco Slawomir Zubrzycki.

«O instrumento tem características de três já conhecidos: o cravo, o órgão e a viola da gamba» [instrumento que faz lembrar um violoncelo], disse o «criador» do instrumento ao apresentar o primeiro concerto na academia da música de Cracóvia, Polónia.

Segundo o Sydney Morning Herald, o instrumento que à primeira vista parece um simples piano de cauda é muito mais que isso. O seu interior está preenchido por sessenta e uma cordas, similares ao piano, ligadas a um teclado com teclas pretas mais pequenas que o normal, e que são complementadas por quatro rodas revestidas por crina de cavalo, como se de um arco de violino se tratasse.

O som das teclas combinadas com os toques dados no pedal pelo pianista, que fazem girar as rodas, criam um som diferente que relembra uma combinação de piano, violoncelo e até um acordeão.

O trabalho resultante da paciência do seu criador é o som que Da Vinci imaginou mas nunca chegou a ouvir, pelo menos não existe qualquer registo que ele ou alguém o tenha chegado a construir.

«Não imagino o que o Leonardo Da Vinci poderia pensar sobre o instrumento que eu fiz, mas penso que ele ficaria satisfeito» disse Zubrzycki.

O instrumento demorou cerca de três anos a ser concluído. Veja agora o vídeo da sua primeira demonstração ao vivo.