Um menino de sete anos, que passou dois a deixar o cabelo crescer para doar a crianças com cancro, foi agora diagnosticado com a doença.

As madeixas de Vinny Desautels, da Califórnia, tinham acabado de atingir os 30 centímetros – o comprimento suficiente para doar – quando o menino e a família descobriram que tinha cancro.

Segundo Jason, o pai de Vinny, a ideia de deixar crescer o cabelo partiu do próprio menino, que não se importava com as provocações ou com quando era confundido com uma menina.

O cabelo de Vinny acabou por ser doado para a confeção de perucas para doentes que perderam o cabelo em tratamentos de radioterapia e quimioterapia.

De acordo com o Daily Mail, os médicos ainda não conseguiram identificar o tipo de cancro de Vinny, mas descobriram um nódulo no olho direito, na bochecha e na anca e afirmam que a doença está a atacar agressivamente o seu organismo.

A família lançou, entretanto, uma campanha para arrecadar dinheiro para o tratamento. Nos primeiros oito dias, conseguiram quase metade do valor necessário.