VIH desde nascença12 livre da infeção e tratamentos







“Conseguimos detetar HIV nas células, mas não conseguimos detetar a sua replicação viral no plasma. Não sabemos como [o corpo dela] foi capaz de controlar a infeção”, explicou Saez-Cirion à AFP.



“O mais provável é que ela esteja em remissão há tanto tempo porque recebeu uma combinação de antirretrovirais muito cedo”, acrescentou.



“Tenho a certeza que haverá outros no futuro. (…) O caso mostra que a remissão é possível, ainda que rara. Precisamos de entender por que não é mais comum, e que mecanismos estão [envolvidos] para que possamos tratar uma população maior.”