Terminou o mistério sobre o paradeiro do ex-presidente ucraniano. Viktor Ianukovich está em Moscovo.

As agências russas citam fontes locais para avançar que o presidente deposto está num hospital do Kremlin, sob proteção do Governo de Vladimir Putin, a quem pediu segurança.

Numa mensagem «ao povo da Ucrânia», Viktor Ianukovich afirma-se o chefe de estado legal e que o novo poder em Kiev é ilegítimo.

No mesmo comunicado, Ianukovich, que diz ser vítima de ameaças, garante que o sudeste e o sul da Ucrânia não aceitam um país sem lei, quando os líderes são escolhidos pela rua, numa clara alusão aos perigosos desenvolvimentos das últimas horas na Crimeia.

«Eu, Viktor Fiodorovich Ianukovich, dirijo-me ao povo da Ucrânia. Como antes, considero-me chefe legítimo do Estado ucraniano, eleito pela vontade livremente expressa dos cidadãos ucranianos», refere o texto.