Sete pessoas foram detidas nas últimas horas na Venezuela, na sequência de protestos não autorizados em Caracas, durante os quais tentaram incendiar um camião de distribuição de alimentos.

As detenções foram confirmadas por Manuel Quevedo, chefe do Comando Regional 5 da Guarda Nacional Bolivariana (polícia militar), que explicou aos jornalistas que alegados grupos opositores tentaram aceder ao município Libertador (o maior de Caracas), em mobilizações não autorizadas.

Seis indivíduos foram detidos quando tentavam incendiar um camião que transportava alimentos, enquanto um sétimo foi interpelado pelas autoridades durante alegados atos de vandalismo contra a sede do Ministério de Turismo, a leste de Caracas.